Dicas de Saúde

Prevenção

A prevenção é a melhor forma de proteger sua saúde bucal. Escova, creme dental, fio dental e raspador de língua são seus instrumentos para uma boa higienização. E para fechar o ciclo, consulte seu dentista a cada 6 meses.


Uso do fio dental

O uso do fio dental é tão importante quanto a escovação, ele remove a placa bacteriana das áreas onde a escova não tem alcance. Atua dessa forma no combate à cárie, sangramento gengival, mau hálito, entre outros.


Escovação

A escovação é um dos métodos mais eficaz e utilizado para prevenção da saúde bucal. Deve ser feita após as refeições, utilizando escova macia e creme dental. Nas faces frontais e posteriores escove de cima para baixo, na arcada superior e de baixo para cima, na inferior; nas faces de mastigação faça movimentos para frente e para trás. Não esqueça a língua e complemente a higienização com o fio dental e enxaguante. O tempo mínimo necessário para uma boa escovação é de 2 minutos.


A língua

A língua também acumula bactérias e precisa de higienização. Você pode higienizá-la com os raspadores de língua ou com a própria escova de dente. Escovar a língua todo dia mantém a sua saúde bucal, além de evitar o mau hálito.


Dor de dente

Muito comum entre crianças e adultos a dor de dente pode iniciar-se de forma leve e, de maneira crescente, passar para uma dor aguda extremamente desconfortável. Normalmente, essa dor é causada por lesões cariosas, retração gengival, doenças periodontais, entre outras, podendo evoluir para problemas mais graves. A dor não deve ser negligenciada. Indica que é hora de procurar um cirurgião dentista. A melhor forma de prevenir essa experiência tão desagradável é a realização de uma correta higienização oral e consultas periódicas com um especialista.


A cárie

A cárie é uma das doenças infectocontagiosas mais prevalentes no mundo, mesmo que altamente evitável. Ela é uma deterioração do dente causada por tipos específicos de bactérias, que se não for tratada pode causar severos danos, infecções e até mesmo a perda do dente. A cárie pode não apresentar nenhum sintoma, por isso apenas seu dentista, através do exame clínico e complementares (raio x), pode confirmar se você tem cárie. Se caso manifestar sensibilidade ou dor, pode está em estágio já avançado. Detectada em fase inicial pode ser revertida, caso contrário, não. O tratamento padrão para a cárie é a remoção do tecido cariado e a reconstrução do dente com material restaurador ou prótese. A higiene bucal correta é uma das melhores maneiras de prevenir a doença. Além disso, consultar o seu dentista regularmente é uma maneira de evitar diversos problemas bucais.


Tártaro

Também chamado de cálculo dental, o tártaro é a placa bacteriana ou biofilme que endurece na superfície dos dentes podendo se formar sob a gengiva. Pode resultar em problemas mais sérios como a gengivite e periodontite. Enquanto a placa bacteriana é uma película incolor, o tártaro é uma formação mineral facilmente visível, se estiver acima do nível da gengiva. Uma correta higiene oral pode reduzir sua formação, depois de formado, só o dentista pode removê-lo.


Falta de dente

Se a ausência do dente não é visível no sorriso, protelar sua resolução costuma ser o caminho mais fácil para a maioria das pessoas. Porém, com o passar tempo, pode afetar a integridade estrutural de toda a cavidade bucal com consequências graves do ponto de vista funcional, estético, social e emocional. Pode ainda ocasionar dores de cabeça, ouvidos, tonturas, alterações posturais, entre outros. A prevenção é sempre a melhor solução.


Halitose

A halitose ou o mau hálito é normalmente causada por maus hábitos de higiene bucal, infecções que ocorrem na boca, tabagismo, consumo de álcool, ou pelo consumo de alimentos muito condimentados. Pode ser prevenida com uma boa escovação, uso do fio dental, limpador de língua, enxaguatórios, alimentação regular, boa hidratação e consultas regulares com o dentista.


Gengivite

Gengivite é uma inflamação na gengiva causada pela placa bacteriana que se forma nos dentes. Os principais sintomas são gengiva vermelha, inchada, sensível e sangramento durante a escovação. Se tratada os danos podem ser revertidos, uma vez que o osso e o tecido conjuntivo que segura os dentes no lugar ainda não foram atingidos. Entretanto, ela pode evoluir para uma periodontite e causar a perda dos dentes. Uma boa higiene bucal é essencial. A limpeza pelo profissional também é extremamente importante, pois uma vez que a placa se acumula e endurece, apenas o dentista pode removê-la.


Periodontite

É a evolução da gengivite, na qual o osso e as fibras de sustentação que mantêm os dentes em posição são irreversivelmente danificados. Caso não seja tratada a probabilidade de perda dos dentes é grande. A melhor prevenção é uma boa higienização e acompanhamento regular de um profissional cirurgião dentista.


Bruxismo

O bruxismo é um hábito parafuncional de ranger e/ou apertar os dentes durante o dia a dia e, principalmente, durante o sono. Suas principais consequências são o desgaste ou até mesmo a quebra dos dentes, dores de cabeça, dores na articulação (ATM),  dores nos músculos da mandíbula, entre outros. Consulte seu dentista, ele poderá sugerir o melhor tratamento.


Dentes sensíveis

Aquele desconforto que surge quando ingerimos alimentos ou bebidas geladas, quentes, ácidas, pode estar relacionado com a hipersensibilidade dentinária. Isso acontece quando a dentina fica exposta devido ao desgaste do esmalte do dente, retração gengival, erosão ácida, entre outros. A prevenção é uma boa higiene bucal e consulta regular com o seu dentista.


Dentes do Siso

Conhecidos como dentes queiro, são os últimos dentes a nascer, normalmente a partir dos 18 anos, e por este motivo o espaço é quase sempre insuficiente para acomodá-los. Assim, na maioria dos casos, encontram-se inclusos, semi inclusos, impactados, sob o tecido gengival, entre outros, podendo causar inchaço ou dor. Podem ser assintomáticos durante anos, porém em algum momento os problemas aparecerão. Os mais comuns são a pericoronarite, cárie, infecção, dano aos outros dentes e até problemas mais graves como cistos ou tumores. As consultas regulares com o dentista são muito importantes. Sendo assim qualquer problema será notado precocemente e tratado com menos riscos e complicações.


Aftas

As aftas são úlceras bucais geralmente ovais esbranquiçadas ou até amareladas, não contagiosas e relativamente limpas, ou seja, não apresentam pus nem outros sinais de infecção. Apesar de não ter uma causa definida, muitos especialistas acreditam que a aparição de aftas está ligada diretamente a problemas no sistema imunológico ou a fatores como estresse, alergias, refluxo gástrico, alterações hormonais, deficiência de algumas vitaminas, etc. Geralmente, as aftas desaparecem entre 7 a 10 dias e não há um tratamento específico para cura-lás, mas sim alguns procedimentos para aliviar o desconforto, como terapia com laser, uso de pomadas analgésicas e bochecho com medicamento apropriado.


Cárie Precoce da infância – CPI

A CPI é uma lesão cariosa nos dentes de leite que acomete crianças até 5 anos de idade. Esse tipo de cárie tem uma evolução muito rápida com bastante destruição coronária. Geralmente, as causas dessa doença se dão pela própria amamentação materna ou pelo uso de mamadeiras (leite, chás, e conteúdos açucarados), principalmente à noite, sem que haja a higienização necessária após a ingestão desses alimentos. A higienização da gengiva e dos dentes após a alimentação e consultas periódicas com um dentista são a melhor forma para prevenção da doença.


Peri-implantite

É uma infecção bacteriana que resulta na inflamação dos tecidos moles e perda óssea em torno do implante. Normalmente é causada pela má higienização e próteses desadaptadas. Pode resultar na perda do implante, caso não seja tratada no seu estado inicial (mucosite peri-implantar). Os principais sintomas neste estágio são vermelhidão e sangramento. Uma boa higienização e o acompanhamento regular do cirugião-dentista são fundamentais para evitar a doença.


Avulsão dentária

A avulsão dentária acontece quando um dente é arrancado de sua posição normal devido a um trauma na boca. Se acontecer, localize o dente e pegue pela coroa, nunca pela raiz. Caso esteja sujo, lave com água corrente sem esfregar. Se for dente permanente tente recolocar no lugar e mantenha no local com leve pressão enquanto se dirige a uma clínica odontológica, se for dente de leite não precisa recolocar. Caso não consiga, mantenha úmido imerso em meio líquido, como leite, soro fisiológico, saliva. Procure um dentista imediatamente, de preferência até 30 minutos após o acidente.


Doenças que se manifestam na boca

A cavidade bucal é grande indicadora de doenças sistémicas que se manifestam na boca. A seguir, relacionamos alguns exemplos possíveis de serem identificadas em uma consulta odontológica e que, obviamente, depois vai exigir outros exames ou avaliação de um médico especialista para confirmar o diagnóstico. Diabetes, refluxo gastroesofágico, anemia, leucemias, transtornos alimentares, HIV/ aids, sífilis, sarampo, líquen plano, lúpus, pênfigo vulgar e penfigoides, síndrome de Jögren, trombocitopenia, doença de mão, pé e boca. Por isso ressaltamos a importância de consultar o dentista regularmente, a cada semestre, para identificar problemas bucais como a cárie, periodontite, acúmulo de biofilme, além das doenças acima citadas.


Câncer de boca

O câncer de boca é um tumor maligno que afeta lábios, gengivas, bochechas, céu e assoalho da boca e língua (principalmente as bordas). É mais comum em homens acima dos 40 anos. Os fatores de risco são: próteses antigas ou mal adaptadas, tabagismo, fumo, bebidas alcoólicas, exposição ao sol sem proteção, infecção pelo vírus HPV, entre outros. Os principais sinais que devem ser observados são: lesões (feridas) na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias, que podem apresentar sangramentos e estejam crescendo; manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas; nódulos (caroços) no pescoço; rouquidão persistente. Para prevenir consulte seu dentista a cada 6 meses, mantenha hábitos saudáveis e uma boa higiene bucal.


Mastigação Unilateral

Para uma mastigação eficaz e saudável, ela precisa acontecer em ambos os lados, de forma alternada. Assim, se por algum motivo é utilizado apenas um lado da boca, a mastigação é comprometida e resulta em problemas estéticos, funcionais e ainda sérias consequências como assimetrias e alterações na face. Se estiver com um problema nos dentes ou na boca, consulte seu dentista, ele poderá sugerir o melhor tratamento.


Uso racional de água

Durante a escovação dos dentes mantenha sempre a torneira fechada. Abra apenas para molhar a escova no início e enxaguar a boca e a escova no final. Com esta ação você consome menos de um litro por escovação e economiza mais de dez. Não esqueça que torneira pingando desperdiça uma grande quantidade de água no decorrer do tempo, portanto verifique se realmente está fechada.

 

 

dicas-hc-saude-oral